FETAPE - FEDERAÇÃO DOS TRABALHADORES RURAIS AGRICULTORES E AGRICULTORAS FAMILIARES DO ESTADO DE PERNAMBUCO

Notícias


Diretrizes e planos de luta do Movimento Sindical Rural são discutidos no 10º CETTR

06/06/2018



O segundo dia do 10º Congresso Estadual dos Trabalhadores Rurais e Agricultores e Agricultoras Familiares (CETTR) foi embalado pelo espírito de construção coletiva que tem tomado conta desse processo, desde a sua preparação. No dia de ontem, o destaque foi para a reflexão da conjuntura brasileira, que apresenta um cenário adverso para a classe trabalhadora, mas também para os caminhos que devem ser seguidos pelo Movimento Sindical Rural, nos próximos quatro anos, para superar os diferentes desafios.

Ainda pela manhã, foi lançado o livro “Zona da Mata – a história do Movimento Sindical dos Trabalhadores e das Trabalhadoras Rurais começa aqui”, uma realização da Academia Sindical FETAPE. “Somos a única Federação do Brasil com uma Academia Sindical criada para valorizar e organizar a história do Movimento Sindical Rural em Pernambuco. Para que as gerações futuras não cheguem ao Movimento sem conhecer a luta e a resistência que travamos ao longo dos tempos”, destacou Doriel Barros, presidente da FETAPE.

A análise de conjuntura, realizada por Espedito Rufino, ex-assessor da FETAPE, trouxe reflexões fundamentais para entender o atual cenário político e econômico do País. “O golpe foi feito para afastar todas as políticas criadas por Dilma e Lula, para explorar o nosso povo e levar as nossas riquezas. O golpe foi contra o povo e contra os direitos trabalhistas”, pontuou.

Ele alertou ainda sobre o impacto desse contexto na vida do Movimento Sindical. “Dentro da reforma trabalhista houve uma reforma sindical. Todos os recursos arrecadados pelas entidades sindicais nesses primeiros quatro meses do ano são 80% menores do que nos quatro primeiros meses de 2017. Estão querendo acabar com a luta política dos trabalhadores, querendo derrotar a sua organização sindical”, afirmou.

A análise de conjuntura e o debate em plenária também destacaram o processo eleitoral de 2018 como estratégico para a retomada da democracia, com a necessidade de que sejam reforçar plataformas de candidatos que priorizem e contribuam com a luta do Movimento Sindical Rural e reforçando o direito de Luiz Inácio Lula da Silva de ser candidato à presidência. “Não nos calaremos, nem aceitaremos mais mortes no campo, exploração e o avanço do agronegócio. Precisamos resistir e não desanimar”, pontuou Jenusi Marques, Diretora de Política para as Mulheres, durante o debate.

Foi no embalo das discussões que, no período da tarde, os mais de 600 delegados e delegadas se dividiram em trabalhos de grupo para, mais uma vez, coletivamente, debaterem as propostas de Diretrizes e Planos de Luta para o próximo quadriênio 2018/2022. O documento, avaliado pelos grupos, é resultado de uma elaboração com participação direta de agricultores e agricultoras familiares de todo o estado, durante encontros regionais realizados em preparação ao 10º CETTR.

Quatro grupos discutiram diretrizes e planos de luta para a presidência e finanças e administração, vice-presidência e terceira idade; formação, juventudes e mulheres; e agrícola, agrária e meio ambiente. Entre as questões afirmadas pelo Movimento estão: a ampliação das parcerias para o fortalecimento das bandeiras de luta do campo; a continuidade das ações de massa para combater a reforma da Previdência e o fortalecimento da organização dos diferentes sujeitos do campo (mulheres, jovens, pessoas idosas).

Mandatos Populares - No final da tarde, foi apresentada a prestação de contas do mandato do então presidente da FETAPE Doriel Barros. Nesse momento também foi discutido o documento com Eixos Políticos do Movimento Sindical Rural nas Eleições de 2018 para mandatos populares. “Agradeço pela oportunidade e apoio dos companheiros diretores da FETAPE. Essa caminhada contou com a participação de várias lideranças dos sindicatos. Espero poder ter sempre o respeito de vocês, e por isso lutarei todos os dias e todas as noites, para que a classe trabalhadora seja enxergada e reconhecida, e possa subir mais um degrau. Afinal, nascemos para vencer”, afirmou Doriel Barros.

À meia noite, durante um momento de confraternização, os delegados e delegadas presentes no Congresso cantaram o tradicional “Parabéns para você”, celebrando os 56 anos de história da FETAPE, que superou desafios em sua caminhada, mas que nunca deixou de arregaçar as mangas diante das grandes batalhas e, por isso, promoveu muitas conquistas para os homens e mulheres do campo.

Na programação desta quarta-feira (06), aniversário de 56 anos da FETAPE, o dia será de decisões importantes para o Movimento Sindical Rural, com aprovação dos resultados discutidos nos dois primeiros dias de CETTR, e com a eleição da nova Diretoria da Federação.

 




FEDERAÇÃO DOS TRABALHADORES RURAIS AGRICULTORES E AGRICULTORAS FAMILIARES DO ESTADO DE PERNAMBUCO

ENDEREÇO CORRESPONDÊNCIA
Rua Gervásio Pires, 252 Soledade, Recife - PE | CEP 50.060-970 Caixa Postal 2516
fetape@fetape.org.br

ENDEREÇO SEDE PROVISÓRIA (ATENDIMENTO AO PÚBLICO)
Av. José Otávio, 940, Caja, Carpina - PE | CEP 55.813-710
Telefones: (81) 3771-0317