FETAPE - FEDERAÇÃO DOS TRABALHADORES RURAIS AGRICULTORES E AGRICULTORAS FAMILIARES DO ESTADO DE PERNAMBUCO

Notícias


FETAPE realiza 1º Conselho Deliberativo Virtual

09/09/2020



Em pauta assuntos fundamentais para o fortalecimento do MSTTR e da democracia brasileira

Reformas administrativas e tributárias, organização sindical, previdência rural pandemia, projetos de lei em defesa da agricultura familiar sendo vetados. A luta social e de enfrentamento aos desmandos do governo federal foram temas do 1º Conselho Deliberativo Virtual da Fetape nesta quarta-feira (09). Uma análise de conjuntura política, econômica e social do país foi realizada pelo ex-ministro dos governos de Lula e Dilma, Fernando Haddad.


O Conselho contou com 396 delegados e delegadas inscritos, além de 70 observadores, convidados e convidadas, toda direção e assessorias da Fetape e assessorias da Contag. A saudação inicial contou com a presidenta da Federação, Cícera Nunes, o presidente da Contag, Aristides Santos, o senador Humberto Costa, o deputado estadual Doriel Barros, o deputado federal Carlos Veras, o presidente da CUT-PE, Paulo Rocha, e o diretor de Política para Terceira Idade Idosos e Idosas Rurais, Israel Crispim, representando a direção da Fetape.



A presidenta Cícera Nunes enfatizou também como a pandemia tem ensinado ao MSTTR a fortalecer gestos de solidariedade e companheirismo e com saudosismo dos tempos em que o Conselho Deliberativo era realizado de forma presencial.  “Ficamos imaginando vocês todos chegando, se inscrevendo, o dia inteiro a gente no Conselho, em Carpina (PE). Vamos ficar em mente que iremos voltar logo ao presencial. Nossos centros em todo o Estado nos esperam”, lembrou.

A promoção e participação ativa no Conselho foi elogiada pelo presidente da Contag, Aristides Santos. “Meu reconhecimento pela boa estratégia de comunicação com sua base, pelas campanhas de solidariedade. Continuemos nos protegendo e através do meio virtual precisamos continuar próximo de nossa base. Cada vez mais usar o rádio e a comunicação pra explicar o que está acontecendo no Brasil. Não basta dirigentes conscientes, as bases também precisam estar”, afirmou o presidente.
De acordo com o deputado estadual Doriel Barros destacou: “esse Conselho é mais uma demonstração da firmeza e compromisso de enfrentar uma cultura adversa sem baixar a cabeça”, concluiu.

O deputado federal Carlos Veras destacou a luta pela aprovação do projeto 735 que foi vetado pelo presidente da república. “Minha missão era impedir que acabassem com a aposentadoria rural. Agora é lutar pra derrubar os vetos do projeto 735 que trata da renegociação das dívidas, de recursos para as cisternas de placas. Temos duas frentes de luta: enfrentar o vírus Covid-19 e enfrentar Bolsonaro”, disse.



Análise de conjuntura - Na sequência, o ex-ministro Fernando Haddad fez uma análise do momento destacando a trágica gestão do governo Bolsonaro, que tem tratado com desprezo e irresponsabilidade questões orçamentárias de áreas estratégicas para a população brasileira, como saúde, educação e cultura. Além dos casos de corrupção e desvios, congelamento do salário mínimo, perseguição aos servidores/as, descasos com incêndios na Amazônia.

“O que seria do Brasil sem o Pré-sal hoje? Esses caras não conhecem o Brasil e nós temos que defender o patrimônio público. Tudo isso é do povo e nós temos que defender. Por que sem essa base, não teremos desenvolvimento no Brasil. O discurso do Lula no dia 7 de setembro nos faz retomar o fôlego. Temos que cuidar das próximas gerações, nossos filhos e netos. Temos que exigir justiça no nosso país para que o Lula volte a nos representar com toda liberdade. Ele sempre esteve disponível para as lutas sociais”, ressaltou Haddad.

A análise destacou como a pandemia tem sido conduzida pelo governo federal, o que contribuiu para um isolamento social frágil e ataques as medidas preventivas adotadas pelos governos da região Nordeste. O governo tem tornado cada vez mais informal a situação de trabalhadores e trabalhadoras. Um caminho contrário ao que governos progressistas haviam adotado nos últimos anos. Em especial na agricultura familiar, o governo tem efetivado cortes em políticas públicas e recursos para o rural.

“Esse governo é contra o povo pobre. Tem entendimento equivocado dos graves problemas do Brasil. Sempre que pode, tem retirado direitos dos trabalhadores com a promessa de mais empregos. Agora, virão reformas novas e os investimentos não acontecem”, declarou o senador Humberto Costa.

Votação – A programação do Conselho contou também com votação virtual para aprovação de Edital de Convocação da Assembleia Geral Ordinária e do balanço financeiro e contábil de 2019. Ainda teve apresentação da Portaria 17.593/ 2020 que foi publicada no dia 27 de julho, e dispõe sobre procedimentos de registros sindicais. Pontos desta portaria geram riscos ao MSTTR.

Dados da prestação de contas 2019, foram projetados pela equipe técnica com subsídios para esclarecimentos sobre recursos arrecadados e utilizados no ano passado. O parecer do Conselho Fiscal foi lido pelo delegado Erisvaldo Santos, do Agreste Meridional. Ambas as votações tiveram 100% de aprovação, sem nenhum voto contra ou abstenção. Os delegados e delegadas tiveram o tempo de um minuto para votar. Ao final de cada enquete, o resultado foi compartilhado na tela, garantido a transparência e agilidade do processo.






FEDERAÇÃO DOS TRABALHADORES RURAIS AGRICULTORES E AGRICULTORAS FAMILIARES DO ESTADO DE PERNAMBUCO

ENDEREÇO
Rua Gervásio Pires, 876 - Boa Vista - Recife/PE - CEP: 50050-070
Telefone: (81) 3771-0317 | E-mail: fetape@fetape.org.br